segunda-feira, 2 de novembro de 2009

A RELAÇÃO DA DIETA COMO PREVENÇÃO DA DOENÇA

Sabe-se da relação existente entre nutrição e o sistema imunológico, a candidíase não pode ser curada somente através das alterações dietéticas, mas são de fundamental importância para a eficácia do tratamento antifúngico usualmente empregado, e também para a prevenção da doença.

A dieta garante uma melhor função digestiva e o sistema imunológico íntegro, assim a Candida não encontrara ambiente propício para o seu crescimento excessivo. Estudos recentes mostram que diversos nutrientes têm capacidade de modular o sistema imunológico, via ativação de linfócitos e macrófagos, produção de moléculas vasodilatadoras, inibição da função neutrofílica e estímulo hormonal.

Essas substâncias são denominadas nutrientes imunomoduladores, que incluem arginina, glutamina, cisteína, nucleotídios, ácidos graxos, fibras, vitaminas A, C, E e zinco, que podem ter ação direta ou indireta no sistema imune.

  • Auxiliando na produção e na máxima função dos linfócitos e macrófagos, como a arginina, a glutamina, os nucleotídios e a vitamina A.
  • Os antioxidantes protegem o organismo contra o efeito dos radicais livres, que causam o stress oxidativo, estão presentes na vitamina C e E, e também na cisteína.
  • Alguns são componentes essenciais das membranas celulares, como o ômega 3 e ômega 6.
  • Modulam a produção de prostaglandinas, leucotrienos e prostaciclinas, como os ácidos graxos.
  • O zinco atua como co-fator em uma variedade de sistemas enzimáticos, sendo vital para a síntese de proteínas.
  • Estão presentes nas carnes, peixes, leite e derivados, cereais, grãos, sementes, frutas, verduras, leguminosas e em óleos vegetais.

Uma dieta balanceada composta de nutrientes imunomoduladores é necessária para manter a integridade do sistema imune, prevenindo assim a infecção causada pelo fungo do gênero Candida.

Um comentário:

  1. Muito boa matéria. Explicações muito claras. De grande ajuda.

    ResponderExcluir